skip to Main Content

“Espero que os apoios do Portugal2020 incentivem o empreendedorismo e aumentem a visibilidade de Portugal no mundo.” – José Avillez

José Avillez tornou-se a principal figura nacional ligada à gastronomia e na promoção da cozinha portuguesa além-fronteiras, que considera uma das melhores do mundo. Na receita para o seu sucesso destaca um ingrediente fundamental para alcançar os seus objetivos: a paixão.

 

FatorC  – Atualmente sente-se mais Chef ou CEO/Empreendedor? Porquê?

José Avillez – Gosto muito de ser cozinheiro, mas também gosto muito de ser gestor. Ser cozinheiro é um gosto e uma missão – a missão de querer oferecer as melhores experiências gastronómicas, independentemente do estilo de cozinha. O lado empreendedor foi-se desenvolvendo desde muito cedo. Hoje, tenho assumidamente um papel de gestor e gosto de estar envolvido em tudo. Claro que tudo isto só é possível com o apoio de uma excelente equipa.

FatorC  – Como carateriza o atual momento do setor da restauração?

José Avillez – O mercado da restauração está com grande dinamismo, têm surgido vários e variados projectos que enriquecem a oferta gastronómica e estimulam a indústria da restauração a elevar a qualidade.

Como digo muitas vezes, acredito que temos uma das melhores cozinhas e alguns dos melhores produtos do mundo, como é exemplo o nosso peixe e marisco. Fico contente com a visibilidade que a cozinha portuguesa está a ganhar.

FatorC  – É fácil contratar recursos humanos para a restauração? Considera que a formação na área da hotelaria está ajustada às necessidades do mercado?

José Avillez – No Grupo José Avillez temos cozinheiros e pessoas na sala com formação profissional e outras que mudaram de área, que vêm de engenharias, biologia, arquitectura, design, advocacia…o importante é ter uma enorme paixão e orgulho pelo que se faz, estar disponível para aprender e ter a vontade de ir mais além. A formação deve ser sempre contínua.

FatorC – Desde a abertura do Belcanto em 2012 e até 2015, recebeu 2 estrelas Michelin e o Belcanto foi considerado um dos melhores restaurantes do mundo pela lista The World´s 50 Best Restaurants, qual o segredo do seu sucesso?

José Avillez – Uma excelente equipa, muito profissional e dedicada, comprometida em dar o melhor, todos os dias, que partilha da minha paixão e que quer sempre ir mais além.

FatorC – Atendendo à dimensão e projeção atual do Grupo Avillez e crescimento previsto, faz-lhe sentido desenvolver iniciativas de responsabilidade social?

José Avillez – Apesar de não divulgarmos, desde o começo que damos alguns apoios a instituições e iniciativas solidárias e acompanhamos internamente alguns colaboradores que vivem momentos menos fáceis.

FatorC – Tem previsto algum projeto nesta área?

José Avillez – Gostaria muito de desenvolver um projecto mais sólido nesta área. Temos dedicado algum tempo a este tema. Porém, ainda não chegámos a uma proposta final.

FatorC – Recorreu recentemente a apoio financeiro da União Europeia para um projeto de internacionalização do Grupo José Avillez. Quais são os objetivos deste projeto?

José Avillez – O objectivo é reforçar o caminho e o investimento que temos feito desde o começo do Grupo José Avillez. O objectivo é reforçar: a competitividade do Grupo, a visibilidade internacional da gastronomia portuguesa e do GJA.

FatorC – Em que medida considera que estes apoios financeiros da União Europeia devem ser parte integrante da estratégia dos empreendedores?

José Avillez – Na nossa perspectiva é uma oportunidade de reforçar um investimento que temos vindo a fazer. Há muitos anos que investimos na promoção da cozinha portuguesa porque acreditamos que é uma das melhores do mundo. E acreditamos também no talento nacional. Temos excelentes profissionais e tem sido um gosto fazer crescer uma equipa que hoje conta com centenas de pessoas. Estamos muito satisfeitos com o caminho feito e vamos investir para irmos ainda mais além.

FatorC – Que conselho gostaria de deixar para os leitores do FatorC que recorrem a apoios financeiros do Portugal2020?

José Avillez – Não sei se tenho conselhos para dar. Espero que os apoios do Portugal2020 incentivem o empreendedorismo e aumentem a visibilidade de Portugal no mundo.

FatorC – Se desenvolvesse um projeto para Cascais, ao abrigo do FatorC e inserido na área da restauração, qual seria a sua aposta?

José Avillez – Teria de estudar o tema com muito mais profundidade, mas por ter crescido em Cascais, tão perto do mar, possivelmente um projecto que envolvesse peixe e marisco.

FatorC – O que o motiva/move?

José Avillez – É a paixão que tenho, a vontade que tenho de fazer mais e melhor.

Restaurante Belcanto, Chef José Avillez, Lisboa.
Foto- Paulo Barata 2016
Back To Top